Capitulo I – Thiago

Eae, eu sou o Thiago, mas meus amigos costumam me chamar de Cacau, eu nunca entendi muito bem o porquê, afinal não tem muito nexo com o meu nome, tudo bem, eu já superei isso! Tem uma hora que os apelidos pegam e não adianta nada tentarmos tirar que só vai pegar ainda mais! E foi realmente isso o que aconteceu! Sempre sofri muito bullying por causa disso, falavam que esse apelido era um pouco feminino e na real? Sempre concordei, mas deixei pra lá!

Eu sou jogador de futebol do meu colégio, que por falar nisso, fica no Rio. Sou muito popular e lindo, mas, se alguém me falar isso eu discordo, a não ser que esse “alguém” seja a Duda, porque com ela eu já tenho uma intimidade maior. Nós brincamos com mais liberdade! Quem é ela? Pra falar a verdade até um tempo atrás ela era somente a minha melhor amiga, mas agora eu não sei se eu quero chama-la só assim.

Hoje eu estava na escola jogando futebol e aproveitei que ela ainda estava lá pra chama-la pra ir pra casa comigo, depois que eu tomasse um banho… Ela estava me olhando com uma cara de boba, mas continuava linda. Ela estava observando cada detalhe meu de um modo como nunca fez, como se estivesse me descrevendo em algum lugar ou tirando fotos minhas de uma câmera que eu não enxergava!
Quando a gente começou a conversar ela estava um pouco longe, com um olhar distante… Eu percebi, mas resolvi arriscar mesmo assim, não sabia o que esperar da resposta.
– Duda, você viu aquela nova rede social que criaram?

É, ela nem se mexeu, mas estava rindo pro nada e realmente do nada, poxa, eu sou carente e muito chato eu preciso de atenção, resolvi que iria chamar a atenção dela!

– Duda, você esta ouvindo o que eu estou falando? Duda… Maria Eduarda Freitas, você esta me ouvindo?

– Ah! Desculpa Cacau, eu estava um pouco longe… – Ah! Como se eu nem tivesse percebido isso.

– Longe? Hum… Tipo aonde? – Estava com medo da resposta que ela iria me dar, poderia acabar com todos os meus planos naquele mesmo minuto.

Ela sussurrou alguma coisa muito baixo. Alias, nem foi tão baixo, eu que não prestei atenção, estava olhando o brilho dos olhos dela. Pedi pra ela repetir, mas ela falou que foi só um pensamento alto e eu daria tudo pra entender esses pensamentos dela!

A gente voltou a falar sobre a rede social e sem querer esboucei um pouco de ciúme, por causa desse pensamento dela mas foi muito sem querer. Ainda bem que ela se distrai fácil, pois sei que ela nem percebeu que isso aconteceu, caso contrário, teria comentado não é? De alguma maneira ela descobriu a minha popularidade dentro da Rede, mas acho que isso é bom, ela pode perceber que eu não sou o cara durão e sem sentimentos que ela pensa que eu sou, eu também sei amar.

Brinquei um pouco, mas resolvi me declarar pra ela:

– Você sabe muito bem que eu posso ser a pessoa mais popular do mundo, mas se você não estiver ao meu lado nada vai fazer sentido.

– O que você quis dizer com isso Thiago? – Ela usou meu nome, é muito raro isso, qual será a resposta que ela esperava?

– Nada, só que você se tornou minha melhor amiga, afinal a gente se conhece há tanto tempo já né?

– Pois é eu também te amo irmão!

Nossa como isso doeu em mim! Irmão? Irmão? Poxa, depois de tudo o que a gente passou… Mas sabe o que doeu ainda mais em mim? O tom de decepção que ela usou nessa frase, e ai eu começo a perceber o quanto ela se arrependeu de ter me conhecido, aonde eu errei? Eu sempre tentei ser o amigo que ela sonhou. Talvez eu tenha errado ai, quando naquela tarde, há muito tempo atrás eu disse que ela era só minha amiga, isso nunca deveria ter acontecido!

– Duda, vamos ficar um pouco ali no parque?

– Você… com tempo pra mim? :O

– Depois que as pessoas perceberam como eu sou lindo e muito legal, faz um tempo que a gente não fica conversando.

– Deus do céu, como ele se acha!

Sempre que ficamos sozinhos no parque é tão gostoso, já falaram que parecemos namorados quando estamos por ali. Ficamos tão juntinhos. Deve ter sido em um desses momentos que meus sentimentos por ela mudaram e eu nem percebi. E antes que vocês pensem alguma coisa nunca rolou nada entre a gente, nenhum um beijo, bom, pra falar a verdade já rolaram alguns selinhos, nos cumprimentávamos assim, o ex-namorado dela aceitava isso de boas, e a minha ex também, (ou pelo menos tentavam aceitar haha) eles perceberam que não iriam conseguir mudar esse fato e eu não vou mentir, eu já tentei alguns beijos além dos selinhos depois que terminamos os namoros, só que ela é rápida demais e sempre escapa, mas não sei se isso quer dizer exatamente que ela não queira!

– Olha Cacau, o nosso cantinho esta livre, vem vamos lá. – Ela puxou minha mão.

Ela deitou e eu deitei na frente dela, ela foi se aproximando mais e mais, devagarinho, fazendo carinho no meu rosto e na minha nuca, como se fosse me beijar e parou o nariz dela no meu, começou a mexer no meu cabelo como sempre fazia, mas aquela tarde está diferente pra mim. Fixei meus olhos nos olhos negros e grandes dela, pareciam jabuticabas. Ela ganhou um premio dos olhos mais lindos e encantadores da escola, também tem os cabelos longos e lisos de uma cor escura e a boca dela é rosinha.

Ela veio se aproximando, me provocando e eu não sabia mais o que fazer afinal eu sempre reagi tão bem a essas provocações.

É claro! Ela sempre foi louca por garotos que mordem os lábios, ela diz que seduzem demais, então comecei a fazer isso… Ela se afastou:

– Ah não Cacau, ai é golpe baixo, morder os lábios não vale.

– E carinho na minha nuca vale?

– Logico, seu ponto fraco sempre vale!

– E por que o seu não?

– Por que… Ah! Por que não, eu vou acabar fazendo besteira.

– Tudo bem, eu paro. – eu respondi, mesmo sabendo que ela não iria parar!

continua…

download

Em busca de um titulo.

Eae galera, quem curte literatura? Bom, vasculhando meu computador, encontrei essa historia. Eu escrevi ela em 2011 durante o tecnico (que era muito chato por sinal… haha), lembro que na época, quem leu curtiu muito. Espero que vocês curtam também. Beijo.

Capitulo I – Duda

Oi, Meu nome é Maria Eduarda, mas as pessoas costumam me chamar de Duda, realmente bem clichê pra esse nome, tenho duas amigas, a Eloyza e a Maria Clara, eu estudo num colégio particular do Rio de Janeiro e realmente foi lá que tudo começou. Ou não!

Não lembro muito bem, mas certa tarde cheguei ao colégio e estava todo mundo falando de uma rede social que tinham criado e que por sinal era muito divertida, eu como nada curiosa, resolvi olhar. Uma colega minha tinha uma conta nessa rede e me emprestou o login para eu dar uma olhada no que seria essa “Rede”. Quando entrei, já haviam informações dos meninos mais bonitos e famosos daqui, afinal, as noticias correm tão rápido naquele colégio!

Eu, como toda garota, fui direto atrás das fotos para saber de quem eram… é, eu não dei muita sorte, bom, não com todos! Um eu descobri que era o jogador de futebol lá da escola e fiquei muito boba! É como você ver o quarto de uma corintiana pintado de verde com uns papagaios de decoração! É muito estranho. Mas a página dele era muito legal, vou ter que assumir e ele está realmente apaixonado, o que é mais estranho ainda vindo dele. Falando nisso ele esta vindo ai.

É lindo ficar observando o jeito como ele corre, com os olhos da cor de esmeraldas, cabelos castanhos e lisos, às vezes bagunçado, às vezes arrepiado e até um moicano eles já tentou, mas hoje esta… Ah! Eu não, sei, imagine você, ele é moreno, alto, com braços fortes, mas não com músculos, aqueles na medida pra te envolverem no abraço mais aconchegante do mundo e esse sorriso? Ah, esse sorriso!

– Duda, vamos?

– Claro Cacau, vou só pegar a minha bolsa.

Ah! Eu esqueci de contar, ele mora do lado da minha casa, a janela do quarto dele é de frente com a minha, é realmente tudo de bom mesmo!

– Duda, você viu aquela nova rede social que criaram?

Esses dias ele tinha acabado de voltar do futebol lá no clube, tirou a camiseta e veio conversar comigo pela janela, tudo bem que suor é nojento, mais em menino lindo fica bom demais, fala a verdade. Alias, fica bom demais se ele estiver em uma distancia agradável de mim, tipo eu na minha janela e ele na dele :D.

– Duda, você esta ouvindo o que eu estou falando? Duda… Maria Eduarda Freitas, você esta me ouvindo?

– Ah! Desculpa Cacau, eu estava um pouco longe…

– Longe? Hum… Tipo aonde? – ele falou isso em um tom irônico, como se a apaixonada da historia fosse eu!

*na minha janela olhando você* falei baixinho

– O que?

– Nada, pensei alto! Mas então, o que você estava falando mesmo?

– Estava falando da nova rede social que criaram, mas pelo jeito você nem quer me ouvir, volta pro seu mundinho, aposto que é mais divertido não é mesmo?

Isso foi ciúme? Ele nunca teve ciúmes de mim e pra falar a verdade, desse jeito fica ainda mais lindo!

– A é, já me falaram sobre ela e pelo o que eu estou sabendo você é um dos mais populares dali, mal começou a rede e já esta famoso, é bem de sangue mesmo, em todos os lugares que você chega fica incrivelmente conhecido!

– Não é uma má ideia, já me falaram que eu sirvo pra galã de novela – Nossa, que tom de “eu estou me achando” que ele usou agora.

– Ah como é besta.

– Você sabe muito bem que eu posso ser a pessoa mais popular do mundo, mas se você não estiver ao meu lado não vai importar nada!

– O que você quis dizer com isso Thiago?

– Nada, só que você se tornou minha melhor amiga, afinal a gente se conhece há tanto tempo!

– Pois é eu também te amo irmão! – Espero que ele não tenha percebido o meu tom de decepção nessa frase.

continua…

download

querido diário.

Sabe qual o real problema? Longe de você, eu fico confusa, mas ao seu lado eu esqueço tudo, esqueço o mundo e penso apenas no seu sorriso, eu só consigo olhar pra você. Na realidade, eu nem sei se realmente existe um mundo ali fora quando vc esta aqui!

A questão é que me acostumei com tudo isso, e quando você some, leva a minha alma junto. E eu ainda nem sei direito como chegar em você pra dizer que sinto a sua falta; pensando bem, vamos concordar que se eu fizer isso você irá me achar meio louca.

Mas, porque você entrou na minha vida mesmo? Eu disse que estava tudo muito fácil realmente né!

A pior parte é olhar pra você, morrendo de vontade de te beijar, e lembrar que qualquer movimento em falso meu, eu posso estragar tudo. Sendo assim o que eu faço? Tudo bem, eu vou deixar tudo nas mãos de Deus, Ele vai saber bem o que fazer…

download

loucura.

Foi quando eu senti uma mão na minha cintura e uma voz no meu ouvido:
“Você está linda hoje!”
“huum… e você esta educado” brinquei com ele.
“Fico louco com seu sorriso, e de verdade, não consegui tirar os olhos de ti nem por um minuto”.
Nós estávamos em uma roda com alguns amigos, um deles era afim de mim:
“vocês dois tem alguma coisa?”
Olhei pro Renan
“algumas brigas”
“falando nisso, acho que te devo desculpas!”
“wow, o senhor bonzão pede desculpas?” ele me olhou com um olhar de
“já pode parar né?” e me puxou pela cintura,
“licença gente, preciso resolver uma coisa!”


Ficamos tão próximos um do outro que eu não consegui entender nada do que ele estava falando, estava apaixonada pelos olhos dele, analisando cada movimento da boca dele, e quando ele me chamava atenção eu sorria e fingia que sabia do que ele estava falando.
“Então, você pode me desculpar?”
“Oi?” acordei “Desculpa, posso tentar se você repetir de novo desde do acho que te devo desculpas!”
“Ok, vamos simplificar!”
Ele me beijou, puxou minha cintura e sorriu, olhava pra mim e sorria, e cadê o resto do mundo? Esta perdido, esta apagado, na verdade, eu não tenho certeza de que estou no chão ainda!

download