Frio, queijo e vinho!

Ouça enquanto lê!

Era uma noite fria, eu estava ali sentada olhando-o andar pra lá e pra cá, parecia preocupado com alguma coisa! Ele era filho do amigo do meu pai, estávamos juntos a um tempo já, provavelmente uma das melhores escolhas que eu fiz, naquele momento eu não sabia muito bem o que estava acontecendo, mas ele estava nervoso. Eu estava sentada no sofá com uma blusa de moletom, um short e uma meia, tomando uma xícara de chocolate quente, pensei em oferecer um pouco pra ele, mas talvez ele precisasse de algo mais forte, desci pra buscar um vinho na adega, senti ele me seguindo com os olhos. Quando voltei, ele estava finalmente sentado no sofá, batendo as pernas, fui até a cozinha peguei duas taças e trouxe até ele.

“Desde quando você concorda que eu beba?”
“Hoje você vai, parece nervoso!”
“Tudo bem, mas só uma!”

Preenchi a taça dele, enquanto ele olhava nos meus olhos, por algum motivo estávamos sozinhos e com isso meu coração batia 3x mais forte do que normalmente. Ele tirou a taça da minha mão e chegou bem perto, fiquei vidrada naqueles olhos claros e ele olhando pra minha boca.

https://i0.wp.com/36.media.tumblr.com/tumblr_m7l5hi493Q1qmy4tbo1_500.jpg

“Talvez essa também seja uma boa forma de me parar!”

Ele foi colocando a mão pela minha nuca e me beijando bem de leve, eu o abracei, e ele foi me colocando com cuidado no sofá, sem deixar de me beijar, tirou minha camiseta e estava tudo em câmera lenta, virou a taça de vinho dele que estava em cima da mesa de centro e sorriu pra mim, aquele sorriso bobo e sem vergonha como se me dissesse,

“agora você é minha!”,

e eu era mesmo, toda e completamente dele e ele me lembrava disso a cada vez que beijava meu pescoço, me fazendo arrepiar do começo ao fim, ele foi descendo pela minha barriga me beijando, eu estava indo a loucura e como estava, e ele sorria com os olhos, era carinhoso, me fazia esquecer o mundo, aonde estávamos mesmo? Lembro-me bem de como ele estava quando eu comecei a brincar com ele, quando eu comecei a descer, a expressão do rosto dele, posso dizer que nunca o vi tão bonito, nunca o desejei tanto quanto naquele momento, senti a pele dele se arrepiar toda quando eu beijava a orelha dele, e quando nós nos transformavam os em um só corpo, em uma só respiração, como aqueles olhos brilhavam, como a pele dele era macia e se encarregava de me trazer a segurança completa de poder me entregar a ele, sem medos ou temores, eu sempre soube que estaria tudo bem enquanto estivéssemos juntos. E cada vez que chegava ao final e eu dava aquele suspiro, era como se minha alma simplesmente saísse de mim e fosse encontrar a dele em qualquer outro lugar que não fosse ali, elas voltavam de repente, retirando toda nossa energia e nos fazendo cair… “Só você consegue me tirar de mim desse jeito!”, ele me beijou e me abraçou, foi quando eu tive a plena certeza de que ele não foi uma das minhas melhores escolhas, ele foi a melhor!

wpid-2vnj8mf.jpg

Anúncios

Uma noite qualquer.

Era uma noite fria, olhei pros lados, arrepiada, um amigo olhou pra mim e disse: “você parece com frio, toma!” tirou a blusa e me deu, encostei numa cadeira e fiquei assistindo a galera passar, sem querer, o vi de longe, estava procurando alguém, olhando pra todos os lados, até seu olhar encontrar com o meu, um sorriso surgiu no canto da sua boca e veio em minha direção, “está sozinha?”, balancei minha cabeça afirmando que sim, ele puxou uma cadeira e sentou do meu lado. Era engraçado o jeito sem graça que ele ficava, ou que eu ficava, não sei bem, mas foi bom conversar com ele durante algum tempo, até chegar um pessoal e sentar com a gente, era como se eu estivesse em casa, deve ser isso, aquela coisa de fazer alguém de seu lar e naquele momento, era ele, e estávamos com visitas, incríveis visitas.

Olhei para todos os lados e não encontrava saída, de repente tínhamos química, tinha alguma coisa acontecendo naqueles olhares… “Quer saber, eu não aguento mais…”, eu estava sentada, com as pernas por cima das pernas dele, ele virou pra mim, levantou um pouco e me beijou, demorei um pouco pra notar o que estava acontecendo, mas estava, e eu estava girando em uma órbita distante, num espaço vazio, e naquele momento nada mais importava, além dos sorrisos entre beijos e estar com ele!