Votos

Provavelmente eu vou te dar a chave do meu apartamento, pelo simples fato de quando você chegar de manhã, com meu capucino com muito chocolate, eu não vou querer abrir a porta, não por ser você, mas por ser eu, a srta sempre preguiçosa. Mas prometo sorrir quando eu abrir o olho e te ver me observando, mesmo sabendo que vou morrer de vergonha.

Eu vou gostar que me procure porque está irritado, afinal, ninguém mais no mundo te acalma como eu, e eu nem faço nada pra isso acontecer, as vezes finjo te escutar, te aconselhar, mas quando canso, sabemos que faço tudo pra te beijar. “Vida, presta atenção!”(…)”Ok, deixa pra lá” e me beija de volta. Farei isso por eu adoro sua ruguinha na testa quando fica nervoso e como suas bochechas ficam bonitas quando sorri, gosto dos seus traços e de seus olhos se questionando se realmente fez certo ao responder grossamente para seu colega de trabalho. E o cara que errou seu almoço? “Como assim erraram seu almoço? Você nem é frescurento” “Haha, engraçadinha”.

tumblr_nog0r6hoqa1uvcz52o1_500

Tenho meus dias ruins também, provavelmente na TPM iremos discutir por nada, mas nunca leve à sério quando eu te mandar sair, eu quero que você fique e vou te fazer adivinhar tudo que eu quero, não vou dar dicas e o mundo vai desabar em lágrimas se caso erre. Nem sempre eu vou sorrir naquele churrasco da sua família, na verdade, provavelmente não vou sorrir nos almoços da minha também, mas vou estar lá com você e farei sua mãe gostar de mim e seu pai me amar, pra eles saberem que alguém estará cuidando bem do bebe deles, e quando brigarmos eles vão perguntar: “Como vai aquela garota encantadora”, você vai lembrar o quanto somos bons juntos e me ligar, “me desculpa, vida, eu te amo”. É, eu to sabendo.

Vou dar ataques ciumes, sim! Não serão frequentes, mas se prepare pra quando houver um. Vou cozinhar pra você, te fazer coceguinhas e você será minha cobaia para novas receitas e esquisitices que eu criar. Vamos viajar sempre que possível e teremos um guarda roupas grande pra ficarmos presos lá, até nos resolvermos, pois jamais dormiremos brigados, mesmo que estejamos querendo nos matar.

E enquanto estivermos juntos eu vou ser o melhor que eu puder, vou te fazer sorrir, vou te dar broncas sempre que errar ou quando tomar coca e cerveja, quando for grosso com alguém também, vamos comer pães de queijo de manhã, e olhar as estrelas no final da noite, ouvirei suas reclamações do trabalho, dos amigos, dos pais, da cidade ou da programação da tv, vamos rir dos outros, de nós mesmos e nos comunicar apenas por olhares naquela rodinha de amigos, você vai rir, eu vou rir, vamos deitar e dormir. Estaremos sempre por perto.

Anúncios

Unificando

Quando você some, acaba deixando minha mente viajando, navega pelo teu mar, pelas tuas lembranças, pela tua risada. Fico me questionando quando e como isso aconteceu, me questiono quando tanta loucura passou a viver tanto de mim, quando sentimentos ruins foram substituídos por sentimentos bons, quando nós fomos trocados por duas pessoas loucamente apaixonadas, sem pensar ou imaginar as consequências, apesar das nossas vidas estarem negociando entre si, algo que realmente está dando certo.

Sabe seus olhos? Eles estão me olhando, eles estão me cantando, estão me encantando. E a sua boca? Está me desejando, está me chamando. Sua pele? Sinto o cheiro da sua pele, a força dos seus braços, a proteção do seu abraço.

Gosto do seu cheiro, do jeito e de seus trejeitos, gosto dos seus traços, seus detalhes, seus defeitos, suas loucuras, suas crises e seu ciúmes, gosto do seu nariz e do seu cabelo, sou apaixonada até mesmo pela sua respiração.

Talvez nada dê certo, mas e se der? Estaremos juntos na escuridão da noite, mas no brilho de nossas mentes iluminadas, juntas da maneira que nunca planejamos, afinal, nem gostamos planos. Nossos sonhos, brincadeiras e risadas, nossa vida de um jeito maluco, de um jeito nosso, me vejo te abraçando, te olhando, cantando pra você, e te arrancando gargalhadas me perdendo no som da sua risada, e mergulhando nesse olhar… As vezes eu acho que a vida não me curte muito, mas quando a noite está terminando e você se torna meu ultimo pensamento, eu noto como ganhei de longe a melhor coisa, ela realmente gosta um pouquinho de mim, e agora, de nós.

Aquele lance de unir sempre as coisas, eu disse que ia parar, mas eu não consigo parar nem de acordar atrasada, imagina se eu vou parar de nos unir e de nos manter, imagina se eu vou sair da sua vida? É, eu acho que não.

Frio, queijo e vinho!

Ouça enquanto lê!

Era uma noite fria, eu estava ali sentada olhando-o andar pra lá e pra cá, parecia preocupado com alguma coisa! Ele era filho do amigo do meu pai, estávamos juntos a um tempo já, provavelmente uma das melhores escolhas que eu fiz, naquele momento eu não sabia muito bem o que estava acontecendo, mas ele estava nervoso. Eu estava sentada no sofá com uma blusa de moletom, um short e uma meia, tomando uma xícara de chocolate quente, pensei em oferecer um pouco pra ele, mas talvez ele precisasse de algo mais forte, desci pra buscar um vinho na adega, senti ele me seguindo com os olhos. Quando voltei, ele estava finalmente sentado no sofá, batendo as pernas, fui até a cozinha peguei duas taças e trouxe até ele.

“Desde quando você concorda que eu beba?”
“Hoje você vai, parece nervoso!”
“Tudo bem, mas só uma!”

Preenchi a taça dele, enquanto ele olhava nos meus olhos, por algum motivo estávamos sozinhos e com isso meu coração batia 3x mais forte do que normalmente. Ele tirou a taça da minha mão e chegou bem perto, fiquei vidrada naqueles olhos claros e ele olhando pra minha boca.

https://i0.wp.com/36.media.tumblr.com/tumblr_m7l5hi493Q1qmy4tbo1_500.jpg

“Talvez essa também seja uma boa forma de me parar!”

Ele foi colocando a mão pela minha nuca e me beijando bem de leve, eu o abracei, e ele foi me colocando com cuidado no sofá, sem deixar de me beijar, tirou minha camiseta e estava tudo em câmera lenta, virou a taça de vinho dele que estava em cima da mesa de centro e sorriu pra mim, aquele sorriso bobo e sem vergonha como se me dissesse,

“agora você é minha!”,

e eu era mesmo, toda e completamente dele e ele me lembrava disso a cada vez que beijava meu pescoço, me fazendo arrepiar do começo ao fim, ele foi descendo pela minha barriga me beijando, eu estava indo a loucura e como estava, e ele sorria com os olhos, era carinhoso, me fazia esquecer o mundo, aonde estávamos mesmo? Lembro-me bem de como ele estava quando eu comecei a brincar com ele, quando eu comecei a descer, a expressão do rosto dele, posso dizer que nunca o vi tão bonito, nunca o desejei tanto quanto naquele momento, senti a pele dele se arrepiar toda quando eu beijava a orelha dele, e quando nós nos transformavam os em um só corpo, em uma só respiração, como aqueles olhos brilhavam, como a pele dele era macia e se encarregava de me trazer a segurança completa de poder me entregar a ele, sem medos ou temores, eu sempre soube que estaria tudo bem enquanto estivéssemos juntos. E cada vez que chegava ao final e eu dava aquele suspiro, era como se minha alma simplesmente saísse de mim e fosse encontrar a dele em qualquer outro lugar que não fosse ali, elas voltavam de repente, retirando toda nossa energia e nos fazendo cair… “Só você consegue me tirar de mim desse jeito!”, ele me beijou e me abraçou, foi quando eu tive a plena certeza de que ele não foi uma das minhas melhores escolhas, ele foi a melhor!

wpid-2vnj8mf.jpg

Uma noite qualquer.

Era uma noite fria, olhei pros lados, arrepiada, um amigo olhou pra mim e disse: “você parece com frio, toma!” tirou a blusa e me deu, encostei numa cadeira e fiquei assistindo a galera passar, sem querer, o vi de longe, estava procurando alguém, olhando pra todos os lados, até seu olhar encontrar com o meu, um sorriso surgiu no canto da sua boca e veio em minha direção, “está sozinha?”, balancei minha cabeça afirmando que sim, ele puxou uma cadeira e sentou do meu lado. Era engraçado o jeito sem graça que ele ficava, ou que eu ficava, não sei bem, mas foi bom conversar com ele durante algum tempo, até chegar um pessoal e sentar com a gente, era como se eu estivesse em casa, deve ser isso, aquela coisa de fazer alguém de seu lar e naquele momento, era ele, e estávamos com visitas, incríveis visitas.

Olhei para todos os lados e não encontrava saída, de repente tínhamos química, tinha alguma coisa acontecendo naqueles olhares… “Quer saber, eu não aguento mais…”, eu estava sentada, com as pernas por cima das pernas dele, ele virou pra mim, levantou um pouco e me beijou, demorei um pouco pra notar o que estava acontecendo, mas estava, e eu estava girando em uma órbita distante, num espaço vazio, e naquele momento nada mais importava, além dos sorrisos entre beijos e estar com ele!

Um conto sobre saudade

image

Ela. 00h. Frio. Em casa sozinha.
(Pega o celular, desbloqueia a tela) Estou pensando seriamente em ligar pro Pedro, mas ele vai me achar maluca. (Larga o celular)
Ele. 00h01. Frio. Numa festa.
(Pega o celular, desbloqueia a tela) Lugar cheio de gente, mas ta tudo vazio aqui dentro, apenas saudades. Mas e se ela estiver voltando de um rolê com as amigas? Não, ela provavelmente vai causar comigo (Larga o celular)
Ela:
(Pega o celular, desbloqueia a tela)Está frio e chovendo, ele deve estar querendo um lugar pra dormir, alguém pra conversar, ou pra jogar a culpa de tudo na minha cara. (Larga o celular)
Ele:
Será que ela está sentindo a minha falta da mesma maneira que eu sinto a dela?
Ela:
Talvez ainda tenhamos uma chance e se ele estiver com os meninos em alguma festa, qual o problema? Tem tanto espaço nessa casa, a gente joga alguns colchões na sala e deita todo mundo.
Ele:
E se eu chamasse os meninos? Meu game ainda está lá, montamos ele e viramos a noite, porque não? Vou mandar mensagem.
Ela:
“Hey, você esta em casa?”
Mensagem dele.
Ele:
“Estou.”
Porque tão seca?
Ela:
“Estou com saudades.”
O que eu faço, o que eu faço?
Ele:
“Hum.”
Eu não acredito. Melhor parar.
Ela:
Ele não mandou mais nada. Vou ligar.

– alô?
– Camila?
– oi Pedro!
– graças a Deus, estou com saudades.
– vem pra cá, agora.
– eu te amo.
– eu te amo.

image

Quer.

Quando eu entrei, ela estava ali, ali no bar, sorrindo com uma amiga! Não sei exatamente se foi amor a primeira vista, mas quando ela me olhou, meu coração disparou e isso não da pra negar! Mesmo ela desviando o olhar com aquele jeito cínico. 

image

E quem ela pensa que é pra fazer isso com meu psicológico? Nem a conheço, nem imagino seu nome. Mesmo assim, eu poderia chegar agora e lhe arrancar um beijo, deixa-lá sem fôlego, arriscar um tapa na cara e sumir, mas eu também posso ficar daqui ou de lá, olhando-a. Também posso pegar uma mesa próxima a ela, e ficar esperando que ela vire a cabeça quando eu passar, se isso der certo, lhe mando um bilhete. 
Nossos olhares se cruzam direto e não quero mais desviar, hesitar? Mas, nem pensar, quero ela comigo essa noite, eu sei que tenho charme e que posso conquista-lá, a nossa química está rolando e todo mundo ja percebeu, será que se eu chegar, ela vai negar? Tudo bem, ela comentou alguma coisa pra amiga, que tal um bilhete num guardanapo? Isso parece meio rústico, mas eu ainda prefiro algumas antiguidade. 
“Adorei o teu sorriso, mas queria conhece-lo mais de perto…” 
Ela leu, e sorriu. E eu me perdi nas curvas daquele sorriso, imagina o que eu não faço nas curvas daquele corpo? 
“Pode me seguir se quiser, te encontro ali fora?”
O bilhete foi devolvido, a vejo levantando e saindo, a amiga a puxa pelo braço, deve ter falado algo do tipo: tu ta maluca? E se ele for um louco?”. Ela riu, puxou o braço e saiu, eu dei um sorriso no canto da boca, deixei o dinheiro pro garçom, junto com a gorjeta e sai atrás dela. 
Ela estava na porta me esperando… 
“Oi” 
Ela me beijou. 
As mulheres de hoje, estão rápidas, não?
“Meu nome é Luiza, e você?” 
“João Victor” 

image

Aquela noite ja era nossa, claro que ela me contou te ter percebido outras garotas me olhando, mas eu só vi ela e aquele jeito marrento de tentar me controlar. Talvez aquela noite tenha sido uma das mais prazerosas, um papo legal, uma noite maravilhosa, ela acabou vindo pro meu apê e eu fiz questão de levar café na cama pra ela, afinal, aonde eu vou encontrar outra mulher como aquela? 
Quando cheguei ela não estava mais, mas havia um bilhete dela em cima da cama.
“Obrigada pela noite, rapaz! A gente se tromba por ai, numa noite qualquer, em algum barzinho novo, e viveremos por completo essa história” 
Espero ansioso pelo dia que essa mulher voltará pra minha vida, e eu sabe que será ela que farei feliz pra sempre. Enquanto isso, ela é apenas uma lembrança, e eu continuo na minha enorme aventura chamada vida.

image

encontros.

Ele estava em uma rodinha conversando com alguns amigos, quando ela passou, com um pouco de pressa, mas mesmo assim, chamava atenção, sempre tinha algum garoto surpreende-la, mas ela era focada, sempre com algum livro na mão. Ele foi seguindo ela com o olhar e decidiu que estava na hora de conhecer aquela garota.
Ele bateu no braço de um dos amigos dele avisando que já voltava, se soltou de uma menina que vivia grudada nele, e foi atrás dela…
– Hey moça, me espera!
Ela olhou pra trás mas, continuou andando.
Aquele garoto havia chamado sua atenção, há algumas semanas atrás, quando sem querer derrubou um pouco de cerveja na em sua camiseta branca, enquanto ela voltava da biblioteca.
– Hey, você anda rápido.
Ele puxou ela pela cintura e derrubou seu óculos.
Ela perdeu o fôlego. Ele tinha olhos claros e profundos que faziam ela mergulhar em um milhão de pensamentos. Ele estava preso nos olhos escuros dela, quando ela acordou.
– Ow, me solta… Calma, eu conheço você, você é o menino da cerveja. Será que conseguiria andar sem derrubar nada?
Ele olhou pro chão e viu o óculos dela, abaixou pra pegar…
– Desculpa, é que você estava correndo.
– Tudo bem, o que você quer?
– Deixa eu me redimir pela cerveja, almoça comigo hoje?
– Não dá, tenho que estudar.
– Eu posso te acompanhar até a sua sala então?
Ela virou o olho…
– Não vou me livrar de você, né?
– Não.
– Ok, mas eu vou de escada.
– Eu sou atleta.
Ela olhou pra ele e segurou uma risadinha, ele olhou e pensou -estou no caminho certo!-
– Qual é seu nome mesmo?
– Amanda.
Ele subiu ao seu lado, sem conseguir falar nada, parece que qualquer coisa ia parecer besteira. Mas ele subia pensando em algo.
– É… – Ela o interrompeu, antes que conseguisse falar algo, ele ficou aliviado.
– Esse é o meu andar, não precisa me levar até lá não!
– Tudo bem.

https://i2.wp.com/www.apaixonadosporseries.com.br/wp-content/arquivos/2012/04/Brulian-One-Tree-Hill-series-finale.jpg
Ela saiu andando, e ele ficou parado olhando ela seguir em direção a sala, por algum motivo, estava fazendo isso bem devagar, então ele decidiu tentar novamente, ele saiu e pegou o braço dela…
– Amanda…
– Hum,
– Posso te esperar pro almoço, hoje?
Ela deu um sorriso pra ele e foi pra sala, ele ficou parado olhando sua nova dama seguir, quando ela entrou, ele virou e desceu, lembrou que deixou alguns amigos lá na entrada.

2vnj8mf